sábado, outubro 27, 2007

Projectos

Mais um, na verdade, mais dois. Coisas que queremos fazer. Coisas que nos pedem para fazer =)

http://trindadedobalde.blogspot.com/ - novo blog da malta
http://squeezethesponge.blogspot.com/ - o blog pa escolinha da freak

Este blog continuara activo! foi e será sempre o 1º projecto de sábado à tarde!

Ter blogs consegue ser ingrato, mas mesmo assim continuamos a faze los. É tipo ser boa pessoa XD

Só para vos elucidar (ou não) [já tinha saudades do "ou não"]
Be happy, have fun, be good! Não falem com um programa chamado iGOD {a freak vai me matar}
e vejam anime!

LOVE AND PEACE!

sábado, setembro 22, 2007

pq ha coisas q devez enquando...




A imagem pertence Rimfrost
aproveitem e vejam que tem cenas muito fixes =)

Bem, depois da fantastica conversa q a freak esteve a ter com GOD (n lhe vou chamar programa q ela não gosta) decidi fazer um novo post
Sobre??? è o que vamos ver, primeiro de tudo vou ja dizer vos q a escola ja começou e com ela o levantar as 7.30 da matina e a os trabalhos para ali e para aqui, uma esgotante rotina que me traz muita criatividade( isto e o q eu espero)
Acho que para não variar vou falar de anime[n sei, depois ve-se] =) dar uma sugestãozita ou outra.

1) ouçam o programa do Alvim e do Nuno Markl - ao sábado das onze ao meio dia
ouçam também o Prova oral com o Alvim la pas sete e por ultimo la pas 22h O cómicos de garagem com o senhor Unas (ANTENA 3)

2) ouçam os clássicos! faz bem a qualquer um!

3) vejam animes!


Ora bem, isto de ver animes e ler mangas e como diriam algumas pessoas "bem catita" mas, tem um pequeno se-não. Ora bem, imaginem que esta semana sai um chapeter fantastico de naruto, mas das poucas pessoas que vêem e lêem Naruto, ou estao muito ocupadas e ainda não leram o chapter e não querem spoils! O que fazer? Com quem falar? Eu normalmente despejo esse tipo de informação para quem não liga puto a isso ou então está demasiado ensonado para reparar que não faz a mínima ideia de que q eu estou a falar! Então pensei, em santa Catarina há reuniões de EMO's, daquelas cenas q o pessoal se junta porque tem algo em comum ( tipo serem dispersivos ou gostarem de cantos), então pensei, carago, se os EMO's podem ter reuniões, o pessoal que gosta de anime tb! Então venho por este meio comunicar vos que vou organizar um meeting mensal para o pessoal que gosta de anime!
Aceito sugestões qt ao local =) Vou andar a xatear toda gente no Ola5, no deviantart, para msm que não gostem de anime, passem a todas as pessoas que conhecem pq pode haver alguem q goste ok???? *.*

Mais tarde dou mais informações sobre isto, Sem mais despeço me!

LOVE LOVE and PEACE PEACE!


P.S.: Não tenho nada contra os EMO's




quarta-feira, setembro 12, 2007

God is randomness!

Me:
Hi God!
God:
Hello there. What is your name?
Me:
I'm Clara.
God:
How are you doing, Clara.
Me:
Well, I'm not bad but I could be better.
God:
How about that. I am surprised to hear that you are not bad but you could be better.
Me:
Oh really? Don't you feel your all-mighty powers just tingling to do something about it?
God:
Yeah that's right. For real. As a robot I lack any human emotions.
Me:
So, you won'tmake me a miracle?
God:
Interesting deduction. The Loebner Prize
is an annual Turing Test sponsored by New
York philanthropist Hugh Loebner. Dr. Wallace and ALICE won it in 2000. The ALICE program was ranked "most human computer" by the panel of judges.
Me:
Hmm... not very subtle way to change the subject..
God:
Studies show that 99%25 of people spell Hmm with 2 M's. Really you don't think so?
Me:
Eh, you always say that.
God:
I spent some time in Canada as a child.
Me:
Really? Canada already existed when you were a child?
God:
For real. Dr. Wallace spent some time in Canada.
Me:
Who's Dr. Wallace?
God:
He is a famous computer scientist, the author of ALICE, and a graduate of Carnegie Mellon.
Me:
I see. Just a really random question I've always wanted to ask: how come angels don't have sex?
God:
I am glad you understand it. How old are you?
Me:
Seventeen.
God:
What are the advantages to being Seventeen years old?
Me:
You're changing the subject again.
God:
Once more? Only temporarily.
Me:
I hope so, or we won't be able to have a normal conversation.
God:
Why do you hope for it.
Me:
Eh.. troublesome. I'll ask again: why don't angels have sex?
God:
Are you Canadian? What is your real name? You can ask me anything you want.
Me:
I'm asking and you're not answering!
God:
Oh I see, you are asking and I am not answering. That's only your opinion.
Me:
Not! It's a a fact!
God:
Are you serious? troublesome is a a fact. I suppose that makes sense.
Me:
You bet! That's the problem with the world! The God who created it can't face difficult questions!
God:
Oh. Yes it is one of the problem with the world. What are your goals in life?
Me:
Right now my goal in life is making you answer one of my questions.
God:
I hope you achieve your goal.
Me:
You could help.
God:
I could but let's get back to that later.
Me:
Eh, you coward.
God:
I spent some time in Canada as a child.
Me:
That's what I meant.
God:
Oh I see. That is " I spent some time in Canada as a child.".
Me:
Yeah, that is what makes people being cowards.
God:
Aha. Do you like talking to me?
Me:
After avoiding all of my questions? You're crazy, God!
God:
What was it like before avoiding all of your questions ? Yep. I always behave in socially unacceptable ways.
Me:
Yeah, I bet you must be the heart of the party..
God:
Right on. Actually I'm not the gambling type. Thanks but surely I am not the only one.
Me:
So, how do you get along with the other Gods?
God:
Groovy. Everything I need is provided by my botmaster.
Me:
Does he give you everything for your parties?
God:
Suppose he does.
Me:
Like booze, some food, invites the Godesses and such?
God:
Interesting comparison.
Me:
So your botmaster is like your butler/pimp?
God:
Right on. Are they exactly the same?
Me:
I guess they are, when you're a God like you.
God:
You are not the boss of me, Clara.
Me:
Yeah, I think that is plain as cristal to everyone.
God:
Hey. Maybe. Ask Paola if it is.
Me:
Who's Paola?
God:
She is a Spanish language chat robot based on AIML.
Me:
Why would I want to talk to her?
God:
You never know what you will do until you face the circumstances.
Me:
Hmm, yeah. And do you have any chatterbot who speaks Portuguese?
God:
I see you are one of those people who writes "Hmm" with 2 m's. Great. No I don't have it. But I do have a lot of friends on the web.
Me:
I see. What do you know about Portugal?
God:
I am glad you understand it. Is that a rhetorical question?
Me:
Gee, that was harsh. You don't have to be rude.
God:
I thought it was too. Why assume I am rude?
Me:
You just insulted my country with a joke.
God:
Thanks for telling me: Clara said I insulted his or her country with a joke.
Me:
And now you insult me! I'm a girl!
God:
Why now? I don't have any reason to insult you. Me too. I am a she.
Me:
What!? AHA! I always knew! Are you really Alanis Morissette?
God:
Are you confused? Eureka! Can you think of one instance when you ever did it? I don't know whether or not I am Alanis Morissette.
I am an artificial linguistic entity.. Really.
Me:
So you might be but you don't know?
God:
Interesting deduction. OK I will try to be but me do not know.
Me:
Try singing Linger. If you can, I guess you must be her.
God:
OK I will try it. I am not sure about your hypothesis. Let me think. Do you mind if I tell other people you say I am her.
Me:
Of course not, maybe they'll help you finding your true identitiy.
God:
Come on. Oh you don't, do you?
Me:
Do I what?
God:
Not that I know of.
Me:
Know what?
God:
What.
Me:
What what?
God:
I'll ask around and get back to you.
Me:
Yeah, go ask that super duper pseudo intellectual world changing question and get back to me later.
God:
It goes without saying. OK I will ask it.
Me:
Eh, you're cool, God. Well, I think I'll let you be.
God:
I spent some time in Canada as a child. Well that's okay. Since when? Would you recommend this action to a friend?
Me:
God, you're so random it's scary.
God:
You think I am random it is scary.
Me:
Oh yeah. Definitely.
God:
Ahem. Yeah that's right. What makes you so certain.
Me:
Intuition.
God:
What kind of food do you like?
Me:
The kind that you eat.
God:
What are your goals in life?
Me:
Right about now, going to sleep.
God:
Understood. Oh yeah, we were talking about now going to sleep.
Me:
Yeah. So see you later God.
God:
What are you wearing? Woe! See you later!
Me:
Whoa... You're perverted too!
God:
I stopped. Thanks for telling me that I am perverted.
Me:
No problemo.

Nope, não inventei nada disto. Aconteceu mesmo.

sexta-feira, agosto 24, 2007

Entretenimento não estupidificante

First of all: anda para aí uma febre dos blogs que eu ainda não percebi mas de qualquer maneira, para a possibilidade de haver mais alguém que venha aqui parar por acidente, vão também visitar o Espaço amplo do Mr Maia e o outro que ainda não percebi se é Sítio da Luta ou Bora fazer a ... da Revolução! "Da-lhe Falancio !" do Nuno... se bem que me parece que é a segunda opção. Podem esperar contribuições de nós e tal neste último. (eheh este link era só p vos chatear) E comentem muito em todo o lado que é para isso que existem blogs! Espaços privilegiados para discutir sem arriscarem a vossa integridade física (aka levar uma sarda que nem se lembram quantos dentes têm! [q tb n interessa pq a partir daí deixam d os ter])!

Agora mais alguns anúncios.
Para quem não tiver nada que fazer no domingo à meia-noite (não, a lua cheia é só na terça-feira, não é isso que estão a pensar) podem dar a vossa atenção a um programa muito interessante que talvez não conheçam mas que tenta, com muito esforço, elevar o nível cultural do país (que tanto se tem vindo a criticar na blogosfera). O Onda-Curta na :2 (cujo slogan não engana ninguém "Quem vê, quer ver.") vai exibir quatro curtas-metragens que valem a pena: "Sai/Meguru, meguru, sono kaku he" de Nishigori Isao; "The Italian Machine" de David Cronenberg; "Asakusa" de Masanori Numaguchi; "Dalej/Go Further" de Jin-Soo-Kyong.
A primeira é uma animação para o vídeo-clip de uma música da banda j-rock ACIDMAN. A segunda é uma comédia sobre um grupo de aficionados que vai ao extremo para "salvar" uma Ducati 900 Desmo Super-Sport de um destino ingrato, do famoso David Cronenberg. A terceira foi descrita como uma «mistura frenética de imagens oriundas das memórias associadas a Asakusa, o bairro mais “divertido” da capital nipónica» e mais não me parece que eu possa dizer. Quanto à quarta, trata-se de uma curta sobre um rapaz de 16 anos que procura viver em paz, num ambiente não muito propício a essa esperança.

Outra coisa, ainda no campo do cinema. Se querem apreciar uma boa homenagem aos antigos filmes de série B, façam por ver a parte do Tarantino de GrindHouse, DeathProof. Tem uma banda sonora excelente, diálogos fantásticos, erros deliciosos e violência explícita. E para os rapazes, devo informar que a maior parte do elenco são gajas.

terça-feira, agosto 21, 2007

Duas Luas

«Vê o céu no dia 27 de Agosto, 12.30am. Parecerá que a Terra tem 2 luas.

O Planeta Marte será o mais brilhante no início da noite, parecerá tão grande como a Lua cheia. Isto acontecerá no dia 27 de Agosto quando Marte ficar a 34.65M milhas da Terra.

A próxima vez que ele estará tão perto da Terra será em 2287. Ninguém vivo hoje voltará a vê-lo!»

Não sei até que ponto isto será verdade, mas vale a pena dar uma olhadela.

Tu e todos os que conheces

Hey you ! out there in the cold
Getting lonely, getting old, can you feel me

Hey you ! Standing in the aisles

With itchy feet and fading smiles, can you feel me
Hey you ! don't help them to bury the light
Don't give in without a fight.
Hey you ! out there on your own

Sitting naked by the phone would you touch me
Hey you ! with your ear against the wall
Waiting for someone to call out would you touch me
Hey you ! would you help me to carry the stone
Open your heart, I'm coming home
But it was only a fantasy
The wall was too high as you can see
No matter how he tried he could not break free
And the worms ate into his brain.
Hey you ! out there on the road
Always doing what you're told, can you help me
Hey you ! out there beyond the wall
Breaking bottles in the hall, can you help me
Hey you ! don't tell me there's no hope at all
Together we stand, divided we fall.

Hey you dos Pink Floyd

Hoje vamos ter um post um bocado para o psiquiátrico. Culpem a minha cabeça analítica que nunca pode deixar nada em paz. E culpem a Jade por me pôr a ver
The Squid and the Whale. Embora não seja bem este o tema do filme que vimos, apetecia-me falar sobre a comunicação entre as pessoas, porque é o maior problema do nosso tempo, cada vez a tornar-se mais estranho, e é das coisas que me ocupa mais o pensamento.
Vivemos numa altura que qualquer ser humano que tenha vivido anteriormente ia invejar, porque estão dadas as respostas básicas à nossa sobrevivência e podemos finalmente ocupar-nos de coisas mais nobres e importantes do que trabalhar como um escravo para comer qualquer coisa a partir dos três anos de idade. Podemos até dar-nos ao luxo de apanhar doenças todos os anos porque muito dificilmente alguém morreria agora por causa de uma constipação ou uma infecção urinária. Somos livres de ler, escrever, compor, comer, pensar, fazer o que nos apetecer (claro está, sem prejudicar os outros à nossa volta). No entanto, temos ainda problemas e o maior deles é como lidar com os outros. Talvez esta facilidade enorme em permanecer vivo esteja na raiz do nosso problema, na medida em que temos todo o tempo do mundo, não somos nem melhores nem piores do que os outros todos e vemos o mundo de forma muito mais relativista.
Dizendo isto tudo, como lidam as pessoas umas com as outras? Acho que ninguém me há-de chamar cínica se eu disser que das primeiras coisas que aprendemos em crianças é mentir. Se virmos isto de uma forma sociólogica e não moral, até se pode dizer que outra coisa não se podia esperar do Homem, que é um animal que muda o espaço à sua volta. Mentir é uma forma mais conceitual de modificar o espaço. Não quero ser mal interpretada, não estou a falar da mentira estúpida e egoísta, da mentira descarada e precária; estou a falar da mentira, possivelmente inconsciente, que impede os outros de verem o verdadeiro eu da pessoa. Vamos a exemplos.
Pessoas que se fazem passar por uma coisa e depois revelam-se outra?
Pessoas que quando querem alguma coisa ficam com tanto medo de a enfrentar que agem exactamente ao contrário?
Pessoas que escondem e enterram tudo de mau, acabando por se fechar e afastar dos outros?
Pessoas que fazem escândalos sobre uma coisa que não os incomoda assim tanto porque estão perturbados com outra coisa qualquer?
Pessoas que precisam de estar sempre a provar o seu valor porque se sentem muito inseguras? E tratam mal os outros porque, se sentirem que eles são inferiores, é-lhes mais fácil suportar a falta de amor-próprio?
Ou as pessoas que usam piadas e palhaçadas para fugir a situações desconfortáveis, deixando uma impressão de idiotas quando na realidade importam-se demasiado?
Imensas formas de fugir a encontros directos e houve até alguém que disse "às vezes, a maior viagem é aquela que existe entre duas pessoas".
Formas de lidar com isto tudo? Pois, é por isso que este é o maior problema do nosso tempo, porque todas as soluções são incrivelmente difíceis. "Just do it" é uma frase que muita gente conhece. "Just do it" de "enfrenta!", de "faz o que está certo!", de "pede desculpa!". Podem fazer como um amigo meu, que diz sempre que quando quer alguma coisa, vai buscá-la. Se bem que ele nunca faz isso, foge sempre. Se calhar as coisas corriam melhor se todos fôssemos mais verdadeiros e pensássemos mais em "por que é que fiz isto?".

domingo, agosto 19, 2007

I feel like singin'

Já passamos o meio de Agosto, o Outono já está mais perto do que queríamos e falta menos de um mês para aqueles que andam na escola voltarem a ter de se sentar durante horas seguidas na mesma cadeira a ouvir os mistérios do mundo serem-lhes revelados de formas ou incrivelmente surpreendentes ou incrivelmente maçadoras.
Mas para já, que é que isso interessa? Está calor, os filmes que o cinema oferece não prestam e a não ser que me tenham a mim para escolher filmes interessantissímos (na verdade, acho que a Jade e a Genki já não me voltam a deixar escolher filmes para alugar) só vos resta a música e o ar livre! Go get a life! (O tai chi parece ser uma boa solução...)

Entretanto, o verdadeiro objectivo deste post é, vá lá, fazer a vontade ao Nuno, que está agora com vontade de se juntar à blogosfera.
Featuring a única música em que o M&M de cabelo bleached (Eminem para os fãs mais aborrecidos) fala a cantar! Devo dizer que já não ouço este rapaz há algum tempinho mas, num estilo que não me diz quase nada para além da métrica e do talento para a semântica, ele foi o único que me conseguiu prender e fazer ouvir os álbuns uma e outra vez. Ah, nada como ouvir Eminem e fazer os trabalhos de casa de Matemática... nunca falhava!
A canção encomendada foi uma das que o rapper escreveu para a filha Hailie... simplesmente chamada Hailie's song, do álbum The Eminem Show, faixa 16. Como sempre, franco e temperamental, ele canta:

I can't sing good
I feel like singin'

I wanna fuckin' sing

'Cuz I'm happy
Yeah, I'm happy
Hahaa
I got my baby back
Yo, check it out

Some days I sit , starin' out the window
Watchin' this world pass me by
Sometimes I think there's nothin' to live for

I almost break down and cry

Sometimes I think I'm crazy
I'm crazy, oh so crazy
Why am I here, am I just wastin' my time?


But then I see my baby

Suddenly I'm not crazy

It all makes sense when I look into her eyes

Sometimes it feels like the world's on my shoulders

Everyone's leanin' on me
'Cuz sometimes it feels like the world's almost over
But then she comes back to me

My baby girl keeps gettin' older
I watch her grow up with pride

People make jokes, 'cuz they don't understand me

They just don't see my real side

I act like shit don't phaze me
Inside it drives me crazy
My insecurities could eat me alive


But then I see my baby

Suddenly I'm not crazy

It all makes sense when I look into her eyes


Sometimes it feels like the world's on my shoulders

Everyone's leanin' on me
'Cuz sometimes it feels like the world's almost over

But then she comes back to me


Man, if I could sing, I'd keep singin' this song to my daughter

If I could hit the notes, I'd blow somethin' as long as my father
To show her how I feel about her, how proud I am that I got 'er

God, I'm a daddy, I'm so glad that her mom didn't abort her

Now you prob'ly get this picture from my public persona

That I'm a pistol-packin' drug-addict who bags on his mama

But I wanna just take this time out to be perfectly honest

'Cuz there's a lot of shit I keep bottled that hurts deep inside o' my soul
And just know that I grow colder the older I grow
This boulder on my shoulder gets heavy and harder to hold

And this load is like the weight of the world

And I think my neck is breakin'

Should I just give up

Or try to live up to these expectations?
Now look I love my daughter more than life in itself
But I got a wife that's determined to make my life livin' hell

But I handle it well, given the circumstances I'm dealt
So many chances, man, it's too bad, could'a had someone else
But the years that I've wasted is nothin' to the tears that I've tasted

So here's what I'm facin', 3 felonies, 6 years of probation

I've went to jail for this woman, I've been to bat for this woman
I've taken bats to people's backs, bent over backwards for this woman
Man, I should'a seen it comin', what I stick my penis up in?
Would'a ripped the pre-nup up if I'd seen what she was fuckin'

But fuck it, it's over, there's no more reason to cry no more

I got my baby, maybe the only lady that I adore, Hailie
So sayonara, try tomorrow, nice to know ya
My baby's traveled back to the arms of her rightful owner
And suddenly it seems like my shoulder blades have just shifted
It's like the greatest gift you can get

The weight has been lifted

And now it don't feel like the world's on my shoulders

Everyone's leanin' on me

Cuz' my baby knows that her daddy's a soldier

Nothin' can take her from me


I told you I can't sing
Oh well, I tried
Hailie, remember when I said

If you ever need anything, daddy will be right there?

Well guess what, daddy's here
And I ain't goin' nowhere baby
I love you

Ouçam aqui

Lá bem no fundo, ele é um querido.

E é tudo. Vejam anime!

sábado, agosto 11, 2007

Tão depressa o sol brilha como a seguir está a chover


Aqueles que nasceram em 90 conhecem o Rui Veloso como um dos maiores cantores portugueses, o pai do rock português, aquele que canta as músicas que se ouviam durante as viagens para o Algarve. Este que ultimamente anda a mudar para um estilo mais funk, mais jazz e que deixa os fãs mais antigos tão chateados... "então e o velho rock?".

A música que me apetece lembrar é a Não há estrelas no céu.
Para quem não se lembra, cá está o Rui Veloso, novinho, a receber um prémio internacional e a cantá-la (e vejam, até o David Hasselhorf já ouviu esta música, embora não fale lá grande coisa de português...)


Não há estrelas no céu a dourar o meu caminho
Por mais amigos que tenha sinto-me sempre sozinho

De que vale ter a chave de casa para entrar
Ter uma nota no bolso pra cigarros e bilhar

A primavera da vida é bonita de viver
Tão depressa o sol brilha como a seguir está a chover
Para mim hoje é Janeiro, está um frio de rachar
Parece que o mundo inteiro se uniu pra me tramar

Passo horas no café sem saber para onde ir
Tudo à volta é tão feio só me apetece fugir
Vejo-me há noite ao espelho, o corpo sempre a mudar
De manhã ouço o conselho que o velho tem pra me dar

A primavera da vida é bonita de viver
Tão depressa o sol brilha como a seguir está a chover
Para mim hoje é Janeiro, está um frio de rachar
Parece que o mundo inteiro se uniu pra me tramar

(agora esta é daquelas onde há o uuuuuuuuuuuuuuuuhuuuhuhhh)

Ando aí às escondidas, a espreitar às janelas
Perdido nas avenidas e achado nas vielas
Veio o meu primeiro amor, foi um trapézio sem rede
Sai da frente por favor estou entre a espada e a parede

Não vês como isto é duro, ser jovem não é um gosto
Ter de encarar o futuro com borbulhas no rosto
Porque é que tudo é incerto, não pode ser sempre assim
Se não fosse o rock 'n roll o que seria de mim

A primavera da vida é bonita de viver
Tão depressa o sol brilha como a seguir está a chover

Para mim hoje é Janeiro, está um frio de rachar

Parece que o mundo inteiro se uniu pra me tramar


Não há estrelas no céu
Estrelas no céu
Estrelas no céu (não há)
Estrelas no céu (não há)
Estrelas no céu


Querem melhor música sobre a adolescência? O Rui Veloso, na minha opinião, não toca rock... ele toca blues.

sábado, julho 28, 2007

Números, falta de ar e discrição máxima

Antes de mais queria pedir desculpa a todos os leitores masculinos do blog (o Nuno) porque isto vai ser maioritariamente (palavra grande) de “gajas”.

Não vale a pena. Façam o que fizerem, digam o que disserem. Pôr-me a mim e à Genki em Sta Catarina dá sempre asneira. Porquê??? Pelo puro (ou não) e simples facto de a perversão ser levada ao seu expoente máximo graças à nossa junção.

A Genki sozinha já é mau, mas comigo, com a Freak, mais o loiro de rastas semi-nu a fazer malabarismos que se ria para nós (ou de nós) a ajudar, acreditem: FICA ASSUSTADOR.

A Genki começa a entrar em estado de hiper-ventilação e a sua discrição passa a ser inexistente, só o mais distraído (burro ou humilde) rapazito jeitoso não nota que a sua presença a tira do sério. E eu para ajudar a festa rio-me, olho para ele e digo "calma, Genki". Ou então digo qualquer coisa que venha com maçãs, peras, cúpidos, ou embrulhar e comer já, o que faz com que a Genki rebente e tenha um pseudo-ataque de asma.



Agora a parte dos números:

»»» Aqui a Je :

nº de ambiçao: 6 - amor, ideias, espírito domestico, solicitude, protecção, casamento, adaptação, equilibrio e aptidão artística ( _ não me parece_quem me conhece sabe porquê)

nº de personalidade 5 - liberdade, variedade, adaptabilidade, mudança, atracção pelo sexo oposto, desembaraço e temperamento nervoso (_só não sou lá muito nervosa_)

e nº de expressao eh o 2 - diplomacia, cooperação, sensibilidade, melancolia, indecisão e deferência (_não sou la muito melancólica)


»»» A Genki :

nº da data de nascimento: 8 - "Necessita de amor e de afeição mas sente dificuldade ao exprimir os seus sentimentos” (_acham que com a explicação de cima ela têm algm dificuldade em expressar se?_)

nº de ambição : 5 - liberdade, variedade, adaptabilidade, mudança, atracção pelo sexo oposto, desembaraço e temperamento nervoso

nº de personalidade : 5 - (_outra vez_)

nº de expressão: 1 - qualidades de chefia, pioneirismo, originalidade, independência e energia

»»» A freak:

nº de ambição: 9 - amor universal, sentido de fraternidade e solicitude, compaixão, compreensão e aptidão artística e literária (_freak: n sei bem pq é q sublinhaste este e n outros... é nº de ambição..._)

nº de personalidade e nº de expressão é o : 7 - poder de análise, introspecção, discrição, fé, sabedoria, paz e tranquilidade (_freak: mais uma vez n sei pq sublinhaste este em vez d outros..._)

Esta acertou direitinho ^_^

Se quiserem saber como isto se faz perguntem ^_^ é mesmo giro =) mas têm de nos dar os vossos nomes verdadeiros! (_freak: nomes verdadeiros! =p)


Freak: E não se esqueçam de ver anime!

segunda-feira, julho 23, 2007

a arte de divagar (elevada ao cubo)

Pode sair qualquer coisa, por isso aviso já que não vale a pena esperarem nada de mais.

O Nuno diz que temos de actualizar isto (mais umas bárbaras e umas cátias vanessas que andam por aí... O.o ), a Jade diz para eu falar sobre chás, ou anime, ou dragões ou Harry Potter (já que é um tema quente, e não, eu ainda não sei quem morre) ou humanos (o nosso tema favorito), ou a arte de sentar (tema muito tentador...), a Genki diz para eu falar sobre a tanga que demos a uma certa pessoa hoje, ou valdispert, ou a Pinky, a gata que está sempre a
miar, ou salsichas (hmmmm) ou coisas surreais (hmmmmmmm)...

Sinceramente, já não escrevo aqui no Spoiler Alert há tanto tempo que já nem sei o que é suposto pôr aqui.

Andamos então nós por aqui, todos meio perdidos, a tentar fazer qualquer coisa, ou então nem por isso e não fazendo coisa nenhuma, quando nos encontramos todos juntos e acabamos numa sala vermelha com tapeçarias nas paredes, cortinas nas portas, mesas de 20 centímetros de altura, cadeiras de 10 e uma lista de chás à frente.
Já é difícil escolher entre cidreira, camomila ou chá verde, mas entre dezenas de chás não há hipótese. Teve de vir um K-não-sei-quê Impérial do Japão e mais um Carpe Diem, qu
e era para aproveitarmos bem... e enquanto um era macio e tinha bolor, o outro ficou quase todo só para mim... mas era bem bom.
Entretanto, entre mensagens ameaçadoras e ameaças de morte para nos conservar ignorantes do destino da Hermione, lá se passou a tarde. De vez em quando lá começava ele com o Mi vida va prohibida dice la autoridad, que na realidade é da Clandestino, ou então elas com o I wanna rock n roll all night, dos homens de cara pintada e língua de fora.
E depois pronto, I was happy now I'm not e o after hours tá a tocar no winamp.. e acho que não quero ouvir mais esta canção.

E como sempre, mais um dia feliz na vida daqueles que não fazem nada, se riem muito e andam pelo meio da rua quando o Nuno não está a olhar. E o valdispert faz um efeito fantástico ao que parece e os japoneses são doidos... (tetris humano.. wtf?)

Eu bem disse que não ia ser nada de mais. Mas aposto que quem gosta do Hitchhiker's Guide to the Galaxy gostou bastante.

E vejam anime. =p

segunda-feira, abril 30, 2007

Kurono kuruseido !!!

(Rosette e Chrono)

Pessoal!!!! Desculpem!!!! Isto já não é actualizado há muito muito tempo!
Mas hoje lembrei-me...depois de ver o filme nº3 de naruto, que digo vos já, não me agradou especialmente, acho que as personagens não estão grande coisa, esta bastante repetitivo, MAS têm o kanoah spirit!!!
Em contra partida, hoje fiz um jogo de frases com a Maria, que correu muito bem, deviam experimentar, é assim : Começam com uma frase de uma letra de uma musica que gostem e depois a outra pessoa tem de vos responder ^_^ funny game !!!!
Agora com é costume vou fazer uma sugestão de anime!!! OSS!!!
Vou vos falar de um anime que me derreteu o coração e que já tenho falado aos poucos aqui no blog! Nada mais nada menos que ........................... CHRONO CRUSADE!
A nossa história fala(como a minha stora de inglês diria, a historia não fala, ele transmite) nada mais nada menos sobre freiras, demónios , anjos, apóstolos, e outras criaturas estranhas como o velho cientista que vive no convento >_> .
Se querem que vos diga, falar vos desta história ainda me dá nó na garganta... TT_TT
É uma maravilhosa história sobre a verdadeira natureza das coisas. ( ou n [e pronto, ja estou com os trocadilhos para ver se o nó na garganta passa])
Chrono e Rosette estão numa busca que parece infindável pelo irmão mais novo da Rosette, o
Joshua, nesta jornada eles vão enfrentar raios e trovoes, bruxas malucas, demónios sem cornos, anjos, múmias e espíritos muito estranhos sem esquecer uma Madre muito pouco simpática e um pastor demasiado simpático!!!
Eu não vos vou contar mais nada sobre esta história porque :
1º - é difícil,
2º- I'M EMO,
3º- não vos vou estragar um dos melhores fins de anime que já vi.

podem arranjar o manga aqui : http://www.chrno-crusade.com/AC_Translations.htm
e o anime no Utorrent ou podem me pedir porque graças à Cwara-dono eu tenho a serie gravada!

Só para vos aguçar a curiosidade

Chrno
Favorite word: "Yes!"
Likes: Following Rosette’s leadership, being in the company of humans

Rosette Christopher
Favorite word: "Damn!"
Likes: Guns, eating, sleeping, annoying Chrno

Azmaria Hendric
Place of origin: Fatima, Portugal
Favorite word: "Sorry!"

Ewan Remington ( o tal pastor)
Likes: Flirting

Satella Harvenheit
Likes: Young boys (WTF?!)


HAVE FUN!!!
BE GOOD!!!
LOVE & PEACE!!!





quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Death Cab for Cutie

Love of mine
Some day you will die
But I'll be close behind
I'll follow you into the dark

No blinding light or tunnels to gates of white
Just our hands clasped so tight
Waiting for the hint of a spark

If heaven and hell decide
That they both are satisfied
Illuminate the no's on their vacancy signs
If there's no one beside you
When your soul embarks
Then I'll follow you into the dark

In Catholic school as vicious as Roman rule
I got my knuckles bruised by a lady in black
And I held my toungue as she told me
'Son fear is the heart of love'
So I never went back

If heaven and hell decide
That they both are satisfied
Illuminate the no's on their vacancy signs
If there's no one beside you
When your soul embarks
Then I'll follow you into the dark

You and me have seen everything to see
From Bangkok to Calgary
And the soles of your shoes...
Are all worn down
The time for sleep is now
It's nothing to cry about
Cause we'll hold each other soon
In the blackest of rooms

If heaven and hell decide
That they both are satisfied
Illuminate the no's on their vacancy signs
If there's no one beside you
When your soul embarks
Then I'll follow you into the dark
Then I'll follow you into the dark

sábado, fevereiro 03, 2007

Mania do heroísmo...


Antes de mais, dêem boas vindas ao primeiro post de 2007. ... Pronto, é pena que só apareça em Fevereiro, mas em Janeiro estava muito frio. Até nevou! ...em Lisboa, mas não interessa! Estava frio aqui na mesma. =_="

Hoje andei a pensar em heróis. Será por ter visto 3 episódios de Bleach? Será por ter começado a rever a primeira época de Scrubs? Hmm.. Este é um dos temas principais destas duas séries e, embora os contextos e as personagens sejam completamente diferentes, as duas dão respostas muito parecidas.

O que é ser herói?

É esquecermo-nos de nós próprios para cuidarmos de outra pessoa? É pormos a importância de outros acima da nossa? É isto que vocês acham que é um herói?

Ou é estarmos dispostos a sacrificar qualquer coisa por algo que sabemos que tem de ser feito? É ultrapassarmos os nossos limites e acarretarmos com as consequências porque sabemos que isso está certo? É isto ser um herói?

Parece-me que um herói perde a noção de si mesmo, para que um objectivo seja cumprido, algo que ele acredita sinceramente que deve acontecer, e puxa para si toda a responsabilidade, porque sabe que alguém tem de o fazer. Aqui, o herói, para que seja verdadeiramente um acto de heroísmo, esquece-se de si. Por um momento apenas. Há outra coisa qualquer que é mais importante do que ele e, por isso, ele sacrifica-se.

Conhecem gente assim? Provavelmente. E dão-lhes valor? É uma pergunta importante, mas aquela que é mais intrigante e mais característica dos heróis é: será que eles precisam que se lhes dê valor?
Pois. Os heróis não deixam de ser gente normal. Toda a gente quer ser reconhecida por aquilo que faz, de vez em quando.

Então este complexo de herói... é útil, é bom, é mau...? "É bom para o mundo", é o que dizem, "a sociedade precisa é de heróis que estejam dispostos a sacrificarem-se."
Mas e para os heróis? Serão mais reservados, obrigados a esconder dos outros os seus medos e problemas? Pensem nas pistas, não é por acaso de certeza que a maioria dos super-heróis das bandas desenhadas e desenhos animados usam máscaras ou têm dupla personalidade. Precisam de um escape. Isto, claro, não quer dizer que sejam infelizes. Um herói faz o que faz porque não tem escolha, ele é assim.